sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010



sei-me só. neste sentir de pernas para o ar. neste respirar onde não cabe todo o ar que aprisiono.
devia escrever medo neste olhar para lá dos montes.
devia escrever vazio nestas mãos que se estendem aos céus.
nem medo do vazio...apenas vazia de medo.
e assim crescem madrugadas, com nuvens soltas nos ramos desse sentir tão teu.
vazia de medo...tão plena de mim!

35 comentários:

  1. uau!!! Excelente foto !!!

    A solidão é uma percepção mental subjectiva!!! Estar só nem sempre significa solidão e estar vazio de medo não é um estado de alma que me seduz...Ter medo é uma caracteristica biológica de auto preservação; faz parte de nós mesmos; só se torna patológico quando deixamos que ele, o medo, se sobreponha á nossa coragem e passe a dominar a nossa vida...
    Neste momento posso confessar que tenho medo, medo de uma série de apresentações e trabalhos de grupo, para este semestre, e eu não sei por qual ponta lhes hei-de pegar...

    beijinho e bom fim de semana

    ResponderEliminar
  2. vazio ou cheio, ou meio vazio ou meio cheio...

    gosto de me esvaziar, limpar o espírito e a mente, voltar a encher-me e preencher-me.

    voltar à tábua rasa e reconstruir

    ResponderEliminar
  3. Esta é uma boa árvore para fazer um balancé. :-)
    Bom grafismo provocado pela inclinação da árvore.

    ResponderEliminar
  4. E de novo eu me encanto ao ler um poema um seu!

    Lindo!

    Abraços!

    ResponderEliminar
  5. Boa tarde.
    Linda a sua postagem.
    Parabéns viu!!!
    Seu blog está de parabéns.
    Um beijo grande.

    ResponderEliminar
  6. Vazio e solidão sempre presentes no coração e na alma...sei bem o que é isso...beijos de otimo final de semana.

    ResponderEliminar
  7. Por vezes é preciso criar o vazio, para o podermos "encher" de novo. O problema é que alguns desses vazios custam a criar, pelo valor que o que os ocupava tinha.
    Beijinho

    ResponderEliminar
  8. A palavra chave é recomeçar, encontrar na solidão um sentido....A Alma fica limpa e caminha-se...
    A foto é uma beleza...
    Obrigada pela visita
    Beijos e abraços
    Marta

    ResponderEliminar
  9. Uma boa foto com essa árvore 'inclinada' e com esse céu 'carregado' de nuvens, conjugada com belas palavras que falam do 'sentir vazio/a'...

    Beijos,
    AA

    ResponderEliminar
  10. Você pode voltar a fotografar esta mesma árvore com o poente para alaranjar a alma. Bela poesia e mais ainda a foto. Beijo

    ResponderEliminar
  11. No pormenor a diferença; fotografar uma árvore pode dizer tanto sobre quem faz o click. Uma fotografia de sonho é o que é...5*****

    ResponderEliminar
  12. Grande registo num layout notável.

    ResponderEliminar
  13. O teu poema é lindo e a imagem adorável.
    Bjs

    ResponderEliminar
  14. *
    sentido poema, triste,
    ,
    “metamorfose”
    ,
    sei-me só
    fugindo aos medos
    enchendo os vazios
    que completam
    a nuvem que eu sou .
    ,
    conchinhas, deixo,
    ,
    *

    ResponderEliminar
  15. Não consigo conceber o vazio sem pensar no infinito. Nunca me senti tão cheia de mim que ficasse vazia de medo...O medo persiste embora escondido atrás de uma sombra da minha alma...
    Abracinho

    ResponderEliminar
  16. Belíssimo texto!
    Gostei.
    ~universosquestionáveis~

    ResponderEliminar
  17. ... qual medo, qual quê! Quem escreve sobre os receios da vida, não tem medo de nada. Quem se cala, sim. Não está preparado(a) para esconjurar os fantasmas que o(a) atormentam.

    Beijos e sorrisos.

    ResponderEliminar
  18. Há vazios que nos fazem bem!
    Beijito.

    ResponderEliminar
  19. Olá, bela fotografia...Espectacular....
    Beijos

    ResponderEliminar
  20. O vento fez cair a árvore e secou a inspiração?

    beijinho?

    ResponderEliminar
  21. A consciência de quem somos, dá sim esse "ilimite" sobre nós e o nosso mundo. O vôo alçado sobre o vazio e o horizonte é guiado pela confiança e pelo destemor, assim são os corajosos, simplesmente lançam-se!

    Belíssimo texto e imagem!

    Beijinhos!!

    ;)

    ResponderEliminar
  22. convite para seguir a história de Alice, lá no
    --- continuando assim... ---

    bj
    bom fim de semana
    teresa

    ResponderEliminar
  23. Quando a tristeza vier ao seu encontro, deixe sair dos olhos uma lágrima, da boca um sorriso e do coração uma prece, pois não são covardes os que choram por amor, mas sim aqueles que não amam com medo de chorar..."
    Bom fim de semana
    Bjs

    ResponderEliminar
  24. Excelente rendilhar de palavras, prendeu-me com uma teia do início ao fim.
    Um beijo
    Chris

    ResponderEliminar
  25. boa foto!
    as palavras encheram o vazio do vazio que tenho em mim.

    beijo

    ResponderEliminar
  26. Passei para deixar um, olá! :)

    ResponderEliminar
  27. partilha...
    sentires...
    em pleno.

    Tudo de bom.

    ResponderEliminar
  28. O ser volta a resplandecer mesmo na calada da noite.

    Um beijo moça e aproveito para divulgar um blog que contribuo às quintas-feiras!





    http://confrariadostrouxas.blogspot.com/2010/03/dama.html

    ResponderEliminar
  29. quando o olhar se toma de medo
    os fantasmas descansam sobre os ombros da montanha
    e o passado tece um manto pardo que ela traz pelas costas
    os segredos ficaram perdidos nas veredas, onde cada pedra foi um espinho
    o vento roça e faz ferida, chicoteia a saudade
    vagueio nos dias que se fizeram noite
    procuro-te, e espero-te... vazia!
    deambulo nas noites que se ilumiram em dia
    e continuo a esperar-te... vazia!
    de olhar cheio, tomado pelo medo.
    o vento conseguiu levar-me a saudade.
    na vereda recuperei apenas um entre todos os segredos.
    a montanha fez descair o manto do passado, deixou a nú os ombros.
    precipitaram-se para a morte os velhos fantasmas, para a saudade poder nascer de novo.


    um beijo meu

    ResponderEliminar
  30. É maravilhoso entrar aqui por um clique e aprisionar o olhar em tão belas palavras de sentir, cheias de ares do coração.

    Um beijo

    ResponderEliminar
  31. Não deixes que o medo te esvazie de palavras.

    ResponderEliminar
  32. Olá
    Que minutos tão longos! já vai em dias sem post!
    Bjs

    ResponderEliminar
  33. Para mim também faz sentido.

    Lindo.

    Obrigada

    Um beijo

    ResponderEliminar
  34. Muitos minutos de fascinio contemplando a beleza das imagens e a subtileza das palavras!

    BeijOOO
    AL

    ResponderEliminar

um minuto
uma palavra
uma presença
obrigada