terça-feira, 23 de fevereiro de 2010




rendo-me! espreguiçam os braços... abraços.
rendo-me! salpicam os lábios... beijos.
rendo-me! à teia rendilhada do teu ardor.

24 comentários:

  1. e que bela e grande teia :)

    ResponderEliminar

  2. Ja ja. Tu araña debe ser una araña muy especial. ¿estuvo por ahí Spiderman?
    Una foto muy ocurrente,



    um beijo

    CristalRasgado ____________________________________
    LaMiradaAusente

    ResponderEliminar
  3. As tuas palabras non teñen dubida ninguhna, encantame a ultima frase :)

    Mais non quixera eu atoparme coa dona desa tea de araña... produceme escalofrios...

    Biquiños

    ResponderEliminar
  4. Gosto desta rendição...beijos.

    ResponderEliminar
  5. A TEIA DA VIDA????
    Uma maravilha.
    Bjo
    Marta

    ResponderEliminar
  6. Não há como fugir a essa teia...
    Bjs

    ResponderEliminar
  7. Primeiro o espanto; depois assimilei...fantástica!

    ResponderEliminar
  8. Há rendições que completam sonhos. Esta rendição confunde-se com o viver um sonho...
    Abracinho

    ResponderEliminar
  9. Se a teia é assim, nem quero ver a aranha. Ela deve ser do tamanho de um gato!!!
    :-)

    Também estou rendido!

    ResponderEliminar
  10. Criativa e inspiradora. Genial! Beijo

    ResponderEliminar
  11. E eu fiquei completamente rendida a esta 'gigante' teia de aranha...

    Beijos,
    AA

    ResponderEliminar
  12. Um poeminha tão delicioso,,,tão aconchegante,,,,beijos de bom dia.

    ResponderEliminar
  13. Bem imaginado este trabalho fotográfico.
    Belas as palavras...quando a rendição é necessária e boa.

    Um beijo

    Ana

    ResponderEliminar
  14. passamos a vida a fugir da "teia" mas há sempre um dia em que desejamos mergulhar nela.... e ficar irremediavelmente presas...

    adoro este teu jeito de "brincar" com as palavras e imagens.

    beijo

    ResponderEliminar
  15. Um trabalho muito bonito.
    Parabens.

    ResponderEliminar
  16. Adoro aranhas. Onde está a Carlota?

    ResponderEliminar
  17. Que bom ser cativa por amor
    beijitos

    ResponderEliminar
  18. Que belíssima tessitura de múltiplos sentidos nesse textículo de forte apelo romântico, apaixonado e outras cositas más!
    Adorei todas as imagens que senti e vi aqui, desde a teia em que a paixáo nos envolve, à própria paixão descrita.

    Belo!

    Um beijo e sempre muito obrigada pela sua presença querida no Canto.
    ;)

    ResponderEliminar
  19. Já não há boas teias que me prendam...

    ResponderEliminar
  20. *
    cativo,
    quero ser . . .
    ,
    conchinhas,
    ,
    *

    ResponderEliminar
  21. Eu, como biólogo e etólogo especializado e encartado, estou fascinado com esse artefacto animal.

    Atracção fatal

    Bêjos

    ResponderEliminar
  22. Mas que grande aranha! Eu gosto delas assim, grandes.

    ResponderEliminar
  23. Um beijo e bom Domingo

    CÉU


    Como é belo e límpido o céu azul...
    Céu, cheio de nuvens lindas e desenhadas.
    Onde os pássaros voam em bando...
    E onde eu gostava de morar...

    Morar lá longe, morar lá no alto...
    Sem ninguém... e ficar sózinha...
    Onde me movesse... voando...
    E não sentisse... que tu existias...
    Como seria bom... poder estar só!...

    Sózinha... comigo...
    E com mais ninguém...
    Queria sentir... que era livre...
    E que dentro de mim... no meio das nuvens...
    Não existia nada... que me recordasse...
    Que tu também existias!...

    LILI LARANJO

    ResponderEliminar

um minuto
uma palavra
uma presença
obrigada