sábado, 22 de maio de 2010


































marco os passos na areia. torno-me grão. parte infinita do todo finito.



ergo os dedos e com a sua ponta toco o horizonte. sou sonho. dispo-me de tudo:
-sensações, razões, ilusões-

GRITO
ouves?

sim, sou essa brisa que te tocou na face.
ar rarefeito no coração do deserto!

45 comentários:

  1. adorei!
    um dia também gostava de ser grão e entregar-me ao vento.

    maravilhosa foto!

    beijos e mais beijos de saudade
    luísa

    ResponderEliminar
  2. O ar do deserto tão vazio e incerto.
    Tocou-te no rosto ? Não foi ar foi o gosto
    Que me leva e encanta num destino certo.

    ResponderEliminar
  3. Fantastico, um deserto onde ninguém está só :D

    Beijinho*

    ResponderEliminar
  4. Há quem não escute....Tu sabes....
    Foto interessante....
    Obrigada
    Beijos e abraços
    Marta

    ResponderEliminar
  5. passos são presença, são sonhos de alcançar um horizonte onde as sensações fiquem à distância do olhar dos nossos dedos.

    ResponderEliminar
  6. Alcatifa de grãos de areia, tecida pelo vento e a lua cheia...

    ResponderEliminar
  7. Confesso que gosto muito dessa possibilidade de sermos parte integrante e relevante da natureza.

    Belas imagens me trazes, no poema e na fotografia.

    Beijinhos!

    ResponderEliminar
  8. Somos um grão de areia no universo, mas te ouço sim. É magnífiaca a foto. Beijo

    ResponderEliminar
  9. Um minuto
    Umas Palavras

    um beijo
    Uma poesia

    O MUNDO


    Lá fora com sol e calor
    As crianças bricam no jardim
    Desprendidas e alegres
    Jogam à bola, fazem corridas...


    Rasgam calças e a jogar...
    Fazem os seus primeiros arranhões
    Que vão para casa curar...
    Com o beijo carinhoso dos pais...


    E vão... crescendo e vão vendo
    Que cada dia se magoam mais
    E andando e sofrendo
    Vão compreender que não são mais meninos...


    E como era bom ser menino
    E como era bom ser criança
    Agora já adultos e com amargura
    É que sentem o peso que a vida lhes deu...


    Vida de homens egoístas
    Que para tudo terem tentam sugar...
    Mundo, que muitas vezes é cão
    Mas que nós temos que saber mudar...


    LILI LARANJO

    ResponderEliminar
  10. Maravilhoso.
    Eu confesso q ainda são um grão,um grão q vai brotar no momento certo.
    Existem muitas coisas para aprender e muitas para ensinar rs.
    Um beijo grannnnnnnnnde

    ResponderEliminar
  11. Esse toque, tão especial e tão seu de delicadeza, chega a transbordar-me a alma de contentamento. Nesses momentos, a minha alegria de viver vai além do poder de expressão.

    Beijos de paz!!!

    ResponderEliminar
  12. Esta foto é belísima. Gostei muito. Fascina-me
    o deserto, sei que nunca o percorrei,então
    que aprecie estas fantásticas fotos.
    Obrigada pela visita ao meu blogue.
    Beijinho/Irene

    ResponderEliminar
  13. ESSA SENSAÇÃO DE SER APENAS GRÃO...DESPIDO DE PRECONCEITOS...DE TUDO...DE TUDO O QUE NOS POSSA AMEDRONTAR...TOLHER...ACABRUNHAR...
    OUÇO O TEU GRITO...NO ACORDAR DAS PALAVRAS...DO QUE EU SINTO E TOCO...SOU A TUA EXTENÇÃO E TU A MINHA...É NESSE PONTO QUE NOS TOCAMOS NA LEVEZA DESPIDA...

    BEIJO AZUL DIÁFANO

    ResponderEliminar
  14. Anónimo23.5.10

    como teria ficado essa face?


    beijo

    gothicum

    ResponderEliminar
  15. Gosto muito da imagem. Estar no deserto e não estar só... gosto da ideia.

    ResponderEliminar
  16. E ser grão pode ser um bom princípio...

    ResponderEliminar
  17. E assim vamos escrevendo nossas hitorias com passos serenos ao infinito...beijos d otima semana.

    ResponderEliminar
  18. Também gosto de me sentir grão de areia...perdida entre mil. Fantástica imagem!
    Bjs

    ResponderEliminar
  19. Não convém gritar muito no deserto, arriscamo-nos a ficar com a boca cheia de areia...

    ResponderEliminar
  20. foto sublime...não conheço o deserto de areia...apenas aquele que ás vezes assola o espírito humano...mas tudo se ultrapassa se nos mantivermos fiéis ao nosso projecto de vida...

    Uma boa semana

    Beijinho

    ResponderEliminar
  21. Belíssima foto enriquecida com o humano que percorre esse 'deserto de areia'...!

    Beijinhos,
    AA

    ResponderEliminar
  22. *
    um grão, feito atomo,
    na relatividade das marés,
    sem o vai e vem,
    mas sim ficando,
    no aqui, das tuas palavras,
    ,
    parabéns por este teu post,
    ,
    conchinhas,
    *

    ResponderEliminar
  23. Esta foto fabulosa dá o sentido da dimensão do grão na imensidão da areia que resulta na solidão do espaço. Muitos parabéns!

    ResponderEliminar
  24. Se tudo é finito neste mundo, tentar tornar os nossos momentos infinitos é, sem dúvida, um desafio. Ser o grão de areia sem o qual o deserto não estaria completo :)

    ResponderEliminar
  25. Por vezes assim somos, e um dia a gão de a reia voltaremos
    beijinhos

    ResponderEliminar
  26. O poder da imaginação...leva nos a ser felizes em pensamentos...
    Beijo d'anjo

    ResponderEliminar
  27. Serás, talvez, areia que foges por entre teus próprios dedos...


    Alice, a Fininha

    ResponderEliminar
  28. Suspirei e sonhei...!
    Abracinho

    ResponderEliminar
  29. Olá, bela fotografia, belas palavras...Espectacular....
    Beijos

    ResponderEliminar
  30. Sinxela, grande, fermosa...

    Un soño de fotografia!

    Biquiños

    ResponderEliminar
  31. Mais importante do que ouvir, sentir!
    Beijito.

    ResponderEliminar
  32. Gostei da foto, mas também gostei das tuas palavras.Profundas. Sentidas.
    Bjs

    ResponderEliminar
  33. gosto da foto, da luz!

    ResponderEliminar
  34. A água é já ali à frente. Só falta mais um bocadinho. ;-)

    Um "deserto" bem fotografado.

    ResponderEliminar
  35. Tocar o horizonte... pode ser uma utopia, mas deemos persegui-la. Porque o que interessa é o caminho e não a chegada.
    Belo post, querida amiga. Imagem, palavras e disposição gráfica. Gostei mesmo muito.
    Um beijo.

    ResponderEliminar
  36. Bom fim de semana...

    Beijinho

    ResponderEliminar
  37. O deserto querer e suas ansiosas brisas. Um bj moça!

    ResponderEliminar
  38. cada mão leva consigo tantos grãos de areia.tantos sonhos e brisas que nos tocam...
    lindo.

    beijo

    ResponderEliminar
  39. Gostei da sintonia entre as palavras e a imagem.
    Bom fds.

    ResponderEliminar
  40. ... sempre tivera uma má relação com a areia. Fazia-lhe uma impressão danada os pequenos grãos a imiscuirem-se na intimidade dos intervalos dos dedos dos seus pés.

    Mas o grito que ouviu anulou-lhe esse mau-estar. E quando a brisa lhe tocou a cara num afago que fazia supor outros afagos, esqueceu a areia, as dunas, os oásis e os camelos. Lourenço das Arábias era outro homem.

    In "Lourenço e as Odaliscas", de Legível Saramago, Editora Deserto das Letras, Campo de Ourique, 2012.

    Beijos e sorrisos.

    ResponderEliminar
  41. Anónimo6.6.10

    que encontres rapidamente o teu oásis!


    bj

    gothicum

    ResponderEliminar
  42. Se soubesses como gosto de sentir a areia debaixo dos meus pés...!
    E como gos de a sentir correr por entre os dedos das minhas mãos...!
    Linda a tua fotografia e as tuas palavras.
    Não sei como cá vim chegar... e gostei muito de vir.
    A Luz A Sombra

    ResponderEliminar
  43. que grandeza!!!!!!!!!!! :)

    ResponderEliminar

  44. Tocar el horizonte es abrir la puerta del infinito, especialmente, cuando el horizonte está dentro de nosotros mismos.

    beijos

    CR & LMA
    ________________________________

    ResponderEliminar

um minuto
uma palavra
uma presença
obrigada