domingo, 29 de agosto de 2010

















não esperes que na sombra das noites mal dormidas esqueça as palavras censuradas.
não acredites que os pingos de sangue da revolta se apagam com mordaças de ditadura.

rasga o arame a liberdade. espeta farpas nos sentimentos.
falta-lhe a força para correr os pensamentos.

no vai-e-vem das ondas espraiam-se ideias na praia de um novo amanhecer.

24 comentários:

  1. E que tudo se liberte e grite...Com paixão, com certeza....
    Imagem e texto poderosos....
    Gostei imenso...
    Bom domingo
    Beijos e abraços
    Marta

    ResponderEliminar
  2. Uma imagem que 'espelha' perfeitamente todas as palavras desse texto... Gostei!!!
    Bom domingo!
    Beijinhos,
    AA

    ResponderEliminar
  3. legivel deixou um novo comentário na sua mensagem " não esperes que na sombra das noit...":

    ... dificilmente espero ou acredito (com tanto que os meus olhos já viram) em palavras de esperanças renovadas. É tempo dos mais novos coonstruirem as suas utopias. Quanto muito, darei uma ajuda.

    beijos e sorrisos


    ...por lapso eliminei o comentário em vez de o moderar, como ainda se encontrava no mail copiei para aqui. obrigada e desculpa

    ResponderEliminar
  4. Eu creio na esperança de um renovar, caso contrário como surgiria um novo amanhecer?
    Abracinho

    ResponderEliminar
  5. e possam as núvens do céu transformar-se em chuva e fortificar sementes
    e a areia da praia transformar-se em terra para fazer crescer
    e as ideias cresçam e fortifiquem num novo amanhecer


    Ernesto, o avô

    ResponderEliminar
  6. Que o seu amanhecer seja belo e iluminado, com direito a um céu muito azul enfeitado com lindas e brancas núvens!!!

    Beijos no coração!!!

    ResponderEliminar
  7. O novo amanhecer surgirá difente com a nossa força interior, lindas imagens e texto!
    Beijos

    ResponderEliminar
  8. Todas as tuas fotos têm uma mensagem... tb gostei desta.

    ResponderEliminar
  9. Como tu mandas, eu então não espero nem acredito nada disso.
    ;-)

    O facto de ser um cut-out não me entusiasma, mas sei que em termos de fotografia ela está bem conseguida.

    ResponderEliminar
  10. Que o novo amanhecer seja de praias suaves.

    Gostei daqui.

    ResponderEliminar
  11. Nas sombras da noite tudo se pode esperar... como não... a noite é a verdade, todos os pensamentos, todas as farpas, todos os amanheceres nascem a partir da noite!

    ResponderEliminar
  12. E é nesse amanhecer que acreditamos em um novo sonho...beijos de otima semana.

    ResponderEliminar
  13. Eu acredito que o raio do arame farpado acabe por enferrujar...

    ResponderEliminar
  14. Maravilhosa foto (não é exagero não) excelente trabalho. Muitos parabéns

    ResponderEliminar
  15. Mar,

    Descobri com prazer este novo "cantinho"... permite a ousadia das minhas palavras quando digo que:

    A dor de alguém que parte -nem que seja apenas o fim de qualquer relação- é sempre dor, é sempre arame farpado que nos cosntrange a alma, os sentimentos... mas também, só se mantém assim, se cedermos ao sentimento negativo.

    Contudo, quando buscamos a luz e queremos algo de mais positivo na nossa vida as farpas, com cuidado, são retiradas e renovamos sentimentos, atitudes, formas de estar...

    Não sei se é porque sou (relativamente) jovem, se utópica, se pura e simplesmente, me encontro em processo de transformação mas, acho, sinceramente que todos mudamos. Todos estamos em constante mudança e acima de tudo, todos podemos ser mais, melhor, do que aquilo que somos...

    Claro que as palavras menos cuidadas rasgam por vezes, a nossa crença em algumas pessoas mas, quantos de nós podemos afirmar que nunca tivemos para com o outro semelhante descuido no que dizemos?

    Eu afirmo, desde já: falho, muitas vezes, mais do que as gostaria, também já falharam comigo. Mas, devo deter-me no que foi feito de mal à minha pessoa e no que fiz de mal aos outros ou, deverei trabalhar para não cometer os mesmos erros e perdoar os outros?????

    Beijo sentido

    ResponderEliminar
  16. Quase me esquecia: Esta prosa-poética acompanhada da ilustração fotográfica que "dança" nas intermitências da alma e do coração foi conseguida com méstria... De novo, obrigada!

    ResponderEliminar
  17. Não há limites para os pensamentos, não há quem os censure, enquanto estão ainda só no plano do imaginário... Mas o perigo, para uns, está na sua realização, mais que na idealização. Que bom que as águas não ficam presas nas estacas e nem feridas pelo arame farpado.

    Beijinho!!

    ResponderEliminar
  18. Mensagem...?
    Vejo tantas mensagens enganadoras por todo o lado!
    Só te digo que esta fotografia provoca em nós um sentimento que tu talvez não conseguisses entender.
    Há sentimentos que só são entendidos por quem já os viveu.
    Muito bonita e triste esta fotografia!

    ResponderEliminar
  19. Num minuto
    Deixa-se cair muitas lágrimas...
    esta imagem deixa o pensamento voar.


    Um beijo Amiga

    ResponderEliminar
  20. Quando visito este magnífico blog de fotos tenho minutos de paz e de contemplação plena que me faz sentir a beleza. Beijo

    ResponderEliminar

  21. Una excelente composición, con esa línea de fuga que nos lleva a un horizonte lleno de esperanzas.

    beijos

    CR LMA
    ________________________________

    ResponderEliminar
  22. tu sabes o quanto gosto de me espraiar na areia!
    um beijo

    ResponderEliminar
  23. Unha toma fermosa que invita a meterse na auga e admirar a fascinante paisaxe ao lonxe.

    Fantastica!!!

    Bicos

    ResponderEliminar
  24. alguns minutos de visita e

    s
    a
    i
    o

    extasiada pelas palavras que completam imagens que nem precisavam de legenda.

    Poesia ondulante. Cores e sons de uma liberdade resistente.

    ResponderEliminar

um minuto
uma palavra
uma presença
obrigada