quarta-feira, 11 de novembro de 2009


até na pedra mais árida há um tapete verde de erva-doce a despontar.
porque resta em mim apenas o negro da descrença?

15 comentários:

  1. não devia!

    e eu cá estarei para o colorir.
    um beijo

    ResponderEliminar
  2. Como não tens perfil, não tens foto, não tens mail, não sei se devo dirifir a um homem ou a uma mulher. Este espaço é aquele onde apenas podemos falar. Pelo que já li deduzo que sejas uma mulher. Queria saber se as fotos são também da tua autoria. Se forem tuas estava a pensar "roubar" uma ou duas para o meu novo blog:

    http://pedradosencontros.blogspot.com/

    Esta foto é realmente extraordinária e as palavras que a acompanham também entraram de repente cá dentro.
    Um abraço
    Victor Gil

    ResponderEliminar
  3. Obrigado pela presença em meu blog.
    Que façamos uma bonita amizade entre versos e palavras.

    Continuemos...

    ResponderEliminar
  4. Gostei do contraste da foto e do texto...

    ResponderEliminar
  5. Enganaste! Se assim fosse, essa consciência não terias!

    Beijo

    ResponderEliminar
  6. Enganas-te! Se assim fosse, essa consciência não terias!

    Beijo

    ResponderEliminar
  7. Tens de trocar de negro!
    Eu também tenho negro e é um negro que me faz acreditar!

    ResponderEliminar
  8. Buen juego con el efecto de color sobre el B&N. Me gusta la composición y el efecto de color sobre lo viejo

    Un abrazo

    ResponderEliminar
  9. uma influência nefasta esse negro, há que o banir, expulsar, conta comigo...
    beijo

    ResponderEliminar
  10. • con la mirada atenta…

    La vejez es bella, como muestras en esta preciosa foto semidesaturada. Un buen trabajo.
    Obrigado por tua visita. Tu blog es precioso. Volveré.

    • un beijo
    ________________________________
    CristalRasgado & LaMiradaAusente

    ResponderEliminar
  11. mas vem uma brisa...suave que seja
    bj

    ResponderEliminar
  12. *
    o verde da esperança,
    renascendo no nosso olhar,
    renova as áridas procuras,
    ,
    conchinhas esmeraldinas, deixo,
    ,
    *

    ResponderEliminar
  13. O negro, o contraste só é negativo se o deixarmos vazio...
    As tuas palavras deram uma luz especial a esse negro e afastaram a descrença...
    Brilhante...
    Obrigada pela visita
    Beijos e abraços
    Marta

    ResponderEliminar
  14. E é. Erva doce e o meu 1º livro de poemas....beijos.

    ResponderEliminar
  15. Victor Gil disse...o que eu ia perguntar. Mas acho que és mulher..Se não fores me desculpe. Belíssimas palavras e imagens riquíssimas! Beijo

    ResponderEliminar

um minuto
uma palavra
uma presença
obrigada