quarta-feira, 21 de outubro de 2009



não quero pedaços de ti.pedaços menores que não me (pre)enchem.
quero-te todo. pedaço inteiro.
dou-me prenha de um sentir que esvoaça na atmosfera do sonho.
quero-te todo. dou-me toda. carícia desnuda de preconceitos. carícia que percorre eléctrica o corpo para onde foge o teu olhar.

11 comentários:

  1. Em momentos assim, a entrega total é o mínimo que se pede.

    ResponderEliminar
  2. uma entrega sem condições, sem mas, uma entrega total e plena de receptividade, só assim vale a entrega
    beijo

    ResponderEliminar
  3. Pedaços não são suficientes...tens toda a razão. Gostei de te ler. Beijinhos.

    ResponderEliminar
  4. Lindo, sensivel como o amor, inteiro, pleno e sereno, como diriam os Titãs,,,a gente quer inteiro e não pela metade...beijos querida e um lindo dia pra ti.

    ResponderEliminar
  5. Quando se ama, só um pedacinho não pedacinho não é suficiente, tornamo nos egoistas, queremos tido para nósm e não queremos dividir, mas é o amor, um sentimento indescritivel!

    ResponderEliminar
  6. Dar-se, sentir-se, reclamar-se no todo...
    Doutra forma, não vale a pena....
    Pensamento forte...
    Obrigada
    Beijos e abraços
    Marta

    ResponderEliminar
  7. Dar-se no todo, mesmo sem pensar em receber seja o que for. Entrega total. Só assim vale a pena. Só assim é viver, sentir, fazer acontecer!

    Bj

    ResponderEliminar
  8. A vida é assim
    Os precipícios são constantes...temos que estar atentos
    Um beijito

    ResponderEliminar
  9. Pedaços lembra puzzles e eu não tenho paciência para a sua construção.
    Mas não deixa de ser verdade que um todo só se constroi com pedaços menores!
    Beijos

    ResponderEliminar
  10. Poema fortíssimo, todo e inteiro! Dou-me prenha___________bonito isso.

    Abraço,Neusa
    http://poesiarapida.blogspot.com

    ResponderEliminar

um minuto
uma palavra
uma presença
obrigada